31 de mai de 2017

Pedrão: Família de meninas desaparecidas oferece recompensa por informações

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Há um mês a família do aposentado Roberto Luiz do Rosário Lima, 61 anos, aguarda por notícias sobre o paradeiro das netas. As duas crianças foram sequestradas no município de Pedrão, no Centro-Norte da Bahia, no dia 30 de abril deste ano. Desesperados, os familiares juntaram as economias e estão oferecendo recompensa de R$ 5 mil para quer fornecer informações, verdadeiras, sobre o paradeiro das meninas.

As pequenas Sofia, de apenas 1 ano e quatro meses, e Luna Morena, 5 anos, são filhas do traficante Robson Luiz Gomes Lima, o Robin. Elas estavam com o pai, a mãe Juliana Conceição do Nascimento, 23, e o motorista deles, Danilo Luiz Araújo Souza, 24, quando desapareceram. A família paterna das meninas fez uma "vaquinha" para conseguir o dinheiro da recompensa.

"Estamos preocupados. Já tem um mês que elas desapareceram e a gente não tem reposta de nada. A recompensa foi oferecida há cinco dias e ninguém fez contato até agora. Por favor, quem souber onde estão minhas netas, nos avise. São duas crianças. Sentimos a falta delas", contou o avô das meninas. O contato pode ser feito através do telefone (71) 3669-5036.

O titular da Delegacia de Pedrão, Henrique Moraes, informou que ainda não tem informações sobre o paradeiro das duas crianças. "Elas não foram encontradas, nem os corpos delas. Ainda não temos novidades sobre esse caso. Estamos aguardando o resultado dos laudos da perícia para avançarmos na investigação", afirmou.

Robin faria 33 anos e estava pensando em comemorar a data em Salvador, com o restante da família. Segundo a polícia, todos estavam em um carro EcoSport que foi encontrado a 5km de um sítio que Robin havia comprado no início do ano, em Pedrão. Dentro do veículo estavam os corpos de Danilo e de Juliana. No dia seguinte, os policiais encontraram também o corpo de Robin, com vários tiros, na zona rural da cidade. As meninas não foram encontradas.

Segundo a polícia, pelo menos dois homens foram vistos dentro do sítio com Robin e a família. Os suspeitos são conhecidos de alguns moradores. Eles costumam andar armados na região e ainda não foram localizados pelos investigadores. O crime aconteceu por volta das 21h de uma sexta-feira, em um local pouco movimentado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário