28 de nov de 2015

Mulher é processada após filmar homem passando mal em hospital de Serrinha

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Uma mulher de 26 anos está sendo processada após a divulgação de um vídeo em que um homem aparece passando mal no Hospital Municipal de Serrinha [imagens da gravação abaixo]. O vídeo foi publicado no Facebook e no WhatsApp e compartilhado por várias pessoas. A mulher foi identificada por meio do número da Certidão de Nascimento da filha dela que aparece no lado direito do vídeo.






O vídeo divulgado no início da semana mostra um homem caído no corredor da unidade médica com quadro de convulsão e suspeita de hemorragia. Em seguida, funcionários do hospital retiraram o homem do local e o levam para a sala de emergência. Ele continuou sendo medicado e foi liberado em seguida.

Segundo a Polícia Civil, o homem deu entrada na terça-feira (24), por volta das 12h30, após uso excessivo de bebida alcoólica. Ele recebeu todos os cuidados médicos e ficou em observação. No entanto, segundo a direção do hospital, o paciente teria tentado fugir da unidade no momento em que caiu passado mal.

O delegado Hidelbrando Alves, responsável pelo caso, foi entrevistado pelo repórter Renny Maia e explicou que a autora da gravação está sendo indiciada por calúnia, injúria e difamação, pois a legenda do vídeo gravado por ela informava que o homem havia agonizado até a morte, fato que foi desmentido pela equipe médica do hospital. “O vídeo responsabiliza o hospital por uma morte que não existiu. O cidadão não morreu, está vivo”, informa.

Em sua defesa, a acusada disse que apenas gravou o vídeo e encaminhou para um cunhado de 31 que, em seguida, publicou em um grupo de bate papo no WhatsApp. Os aparelhos celulares dos dois acusados foram apreendidos. Os administradores do grupo também foram identificados e serão indiciados, conforme o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário