31 de dez de 2011

Estudante serrinhense lança livro 'Cronicando Ninguém Acredita'

Redação Portal Clériston Silva PCS

O estudante de direito Wilix Gabriel lançou seu livro "Cronicando Ninguém Acredita", pela editora CBJE (Câmara Brasileira de Jovens Escritores do Rio de Janeiro). O lançamento ocorreu na noite de quinta-feira (29) em uma pizzaria na Praça Morena Bela.

Em seu livro, o autor escreve crônicas, relatando casos bem-humorados, além de descrever tipos humanos, cenas e relações amorosas. Para Wilix o livro é a representação material de um sonho, e a eternização das vivências dele e de amigos. “Escrevi esse livro pra deixar algo mais pra minha terra que já tá sofrida, queria deixar um pouco de alegria, afinal o subtítulo é "Rir do que não tem graça é isso que chama de senso de humor".

O evento contou com a presença do vereador Sandro Magalhães, um dos incentivadores do livro, do artista visual Pedro Juarez Pinheiro, do ator e diretor teatral do Grupo Artístico Cenas, Andreh Ventura, além de admiradores e amigos.

A obra já está sendo vendida por R$ 25,00.

Veja outras imagens

Lançamento aconteceu na noite de quinta-feira (29)
Consuelo Esteves, Pedro Juarez, Wilix Gabriel, Andreh Ventura e Sandro Magalhães
Sandro Magalhães, apresenta o autor e o conteúdo do livro no prefácio
Obra já está sendo vendida por R$ 25,00
Público prestigiou o evento de lançamento do livro
O livro, segundo Wilix, é a representação material de um sonho

7 comentários:

  1. SANDRO JA GOSTA DE APOIAR ESSAS INDIOTIÇI DE LANCAMENTO DE LIVRO DE CULTURA NEGOÇO DE CULTURA CAPOEIRA CULTA REGIONAL EÇAS COISAS QUI NUN DA DINHEIRO

    ResponderExcluir
  2. Olha se é idiotice ou não apior isso não é você quem deve decidir, mas me proponho a te ajudar a aprender a escrever topa? Isso pode não dar dinheiro, mas tenho certeza que lhe dará um pouco de educação e dignidade

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a todos os idealizadores desse sonho. A partir de atitudes como esta será possível caracterizar a nossa cidade não apenas com histórias de violência, morte e desgraça, mas com a certeza de que os sonhos se tornam realidade, e que isto sirva de exemplo para todos os jovens da nossa cidade, a cultura de uma região a define, portanto, sejamos ricos culturalmente.

    ResponderExcluir
  4. Alberto, antes de criticar aprenda a escrever seu burro,seu "indiota".

    ResponderExcluir
  5. ** Parabéns meu jovem,pelo lançamento do teu livro... que todos os jovens penssace assim escrevesse toda cultura de sua cidade e de seu municipiO.

    ResponderExcluir
  6. Alberto:assim todos os jovens tivesse a mente sadia para escrever um livro desse não vou chamar vc de burro mais vc tem uma orelha bem grande.

    ResponderExcluir
  7. Bem, acho que conseguimos alcançar o nosso objetivo. Eu, Adriano, Rose, Sandro, Cleriston. Estamos fomentando debates entre diferentes ideias, pensamentos, hábitos de divertimento etc.
    Quando aceitei organizar este evento, sabia que não era comum em nossa cidade e corria o risco de não ser aceito, mas, como diz o ditado:” Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”.
    Assim resolvi aceitar o desafio de organizar e lançar livros em um restaurante, aonde todos vão para beber na maioria das vezes!
    Pretendemos fazer mais loucuras sadias, nas quintas-feiras, até que se torne comum e aceitável pela maioria das pessoas que frequentam os saraus! E quem disse que não dá dinheiro? Por enquanto só perdemos! Ganhamos prazer, satisfação, alegria e de quebra incomodamos os que ainda não gostam de aprender. Obrigada por todos que estiveram presentes e os que não foram contemplados com aqueles momentos de prazer, diversão e degustação. Consuêlo Esteves

    ResponderExcluir