29 de mar de 2018

Sinspeb cobra resposta das autoridades um ano após morte de agente e irmão de Irará

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Nesta quinta-feira (29), completa um ano em que o Agente Penitenciário Ciro André Dias Cerqueira foi assassinado em Irará, localizado a 72 km de Serrinha, quase um mês depois de seu irmão Mário Dias Cerqueira ter sido encontrado morto, e até hoje nenhum suspeito foi preso.

Em nota enviada à imprensa, o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb), cobra resposta do Estado e da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), e pede empenho na elucidação dos crimes e punição dos responsáveis. "Ressaltando que as mortes dos irmãos representa um triste episódio e não pode cair no esquecimento".

Entenda o caso - Mário Dias Cerqueira, irmão do agente, desapareceu em fevereiro de 2017, sendo encontrado morto no dia 1º de março do mesmo ano, na zona rural da cidade de Jandaíra.

Dias depois, Ciro André Dias Cerqueira, de 35 anos, que exercia suas funções no Conjunto Penal de Feira de Santana foi executado no Loteamento Itamar, na cidade de Irará, quando foi surpreendido por dois homens a bordo de um veículo. A dupla levou o carro e a arma do agente.

O carro de Ciro foi abandonado às margens de uma rodovia entre os municípios de Coração de Maria e Conceição do Jacuípe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário