27 de nov de 2014

Serrinha: projeto enfrenta seca com captação de água por telhados de 'galinheiros'

Redação Portal Cleriston Silva PCS 

Um projeto que usa água da chuva que escorre de telhados de galinheiros é uma das alternativas do município de Serrinha, na região sisaleira baiana, para enfrentar o problema da seca, produzir alimentos e gerar renda para a população carente local.

Iniciado no meio do ano com uma experiência piloto, o projeto “2ª Água – Novas Tecnologias para Convivência com o Semiárido” pretende atender três mil famílias de 20 municípios da região, a exemplo de Monte Santo, Valente, Conceição do Coité e Cansansão.

A experiência em Serrinha deu ao prefeito, Osni Cardoso, o prêmio Prefeito Empreendedor pelo Sebrae e vai servir de inspiração para o governo federal na implantação em outras cidades. "A gente quando apresentou o projeto ao Ministério de Desenvolvimento Social [MDS] queria fazer algo não só para enfrentar a falta de chuva, mas que funcionasse de forma estruturante na vida das pessoas", disse Cardoso.

O projeto está baseado em quatro ações: um aviário – com 78,4 metros quadrados com uma área de pastejo de 110 m² para criação de 200 galinhas “caipiras” em sistema semi-intensivo – uma horta de 92,3 m², um banco de forragem de 116,7 m² para uso animal e cisternas com capacidade de 52 mil litros.

Para participar do projeto, as famílias precisam residir na zona rural e comprovar a baixa renda. Famílias chefiadas por mulheres, e com maior número de famílias de zero a seis anos, têm prioridade. Segundo Osni Valente, mesmo que não chova na região, o projeto não fica ameaçado. “A gente sabe que até aquela chuvinha rala faz volume quando você sabe captar”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário