10 de nov de 2014

Mãe de crianças abandonadas em Jacobina reaparece depois de 20 dias

Redação Portal Cleriston Silva PCS 

A mãe das duas crianças encontradas abandonadas em uma residência do município de Jacobina, na região centro-norte da Bahia, já foi identificada. Lucileia Muniz, que não teve idade divulgada, se apresentou à sede do Conselho Tutelar da cidade na última sexta-feira (7), 20 dias depois de sair de casa. A informação foi confirmada nesta segunda (10) pelo coordenador do órgão, Timóteo Mattos.

As crianças, de 9 e 10 anos, foram resgatadas após uma denúncia anônima de que elas teriam sido abandonadas pela mãe e não tinham condições mínimas de sobrevivência. A queixa foi registrada na delegacia de Senhor do Bonfim, na terça-feira (4).

"Ela [a mãe] havia dito para os filhos que iria para a casa da avó deles, na cidade de Capim Grosso, mas a avó negou. A idosa também esteve no Conselho na tarde de sexta e afirmou que não vê a filha e os netos há mais de seis meses. "A mãe dos menores admitiu que esteve esse dias no município de Riachão do Jacuípe", afirmou Mattos.

Conforme o coordenador do Conselho Tutelar, a mulher disse que estava na cidade desde o dia 18 de outubro e alegou que demorou em voltar para casa porque se envolveu em uma confusão. "Ela disse que foi agredida em Riachão do Jacuípe e que estava resolvendo o caso na delegacia da cidade. Foi uma atitude de irresponsabilidade e negligência com os filhos", comenta.

Segundo Timóteo Mattos, ao se apresentar ao Conselho Tutelar, a avó manifestou interesse em ter a guarda dos netos, que continuam no abrigo. "Mas isso vai depender do parecer do Juizado da Infância e do Ministério Público, que vão definir o destino das crianças", ressalta.

Na semana passada, quando a mãe das crianças ainda estava desaparecida, o Conselho Tutelar localizou duas tias dos menores, em Jacobina, mas elas não puderam ficar com as crianças por já terem idade avançada e nao terem condições de criá-las. "Uma é a tia paterna da mãe das crianças. Ela tem 70 anos e cuida da própria mãe, que já está acamada e tem 93 anos", explica Mattos.

O pai das crianças mora em São Paulo e ainda não foi possível contatá-lo. O conselho também descobriu que as crianças têm parentes na cidade de Capim Grosso, localizada a cerca de 66 km de Jacobina, mas ainda não conseguiu identificar onde os familiares moram.

O caso - Ao chegar na casa, após denúncia anônima, o Conselho Tutelar de Jacobina não encontrou ninguém na residência. Depois, uma das crianças chegou da escola. Em conversa com o conselho, ela disse que não sabia o dia exato em que a mãe se ausentou.

Ao entrar na residência, funcionários do Conselho verificaram que a alimentação estava inadequada para consumo, com comidas estragadas e a geladeira desligada. Com isso, a criança foi levada para um abrigo infantil.

Já a outra criança foi até a sede do Conselho depois que soube que a irmã tinha sido retirada de casa. Os menores foram levados para um abrigo em Jacobina.

A casa onde as crianças foram achadas não tinha condições de moradia

Nenhum comentário:

Postar um comentário