3 de jun de 2019

Jumentos são sacrificados após contaminação de bactérias em Euclides da Cunha

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Três jumentos foram sacrificados em uma fazenda que fica na divisa entre as cidades de Euclides da Cunha e Canudos. Os animais estavam infectados com bactérias e foram eutanasiados para evitar a contaminação do restante do rebanho.

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), dois estavam com mormo – doença causada por uma bactéria que também pode atingir humanos –, e um estava com anemia infecciosa equina (AIE).

Os animais da fazenda eram criados para serem abatidos em frigoríficos de cidades do centro-sul do estado. Eles teriam carne e couro exportados para fora do Brasil.

A Adab explicou ao G1, nesta segunda-feira (3), que equipes técnicas da agência estiveram na fazenda no mês de fevereiro e colheram cerca de 600 amostras. Desse total, 13 animais estavam infectados: oito com mormo e cinco com AIE.

Quando as equipes retornaram para a fazenda no mês de maio, 200 animais haviam morrido. A Adab detalhou que, além das doenças, alguns morreram por conta de maus-tratos e outros por estresse. Os animais haviam sido enterrados em uma vala comum.

Depois da visita, os três animais infectados passaram pelo processo de eutanásia. A Adab explicou que entidades de defesas sanitária dos animais acompanharam o processo.

Os corpos dos animais foram enterrados em uma vala profunda em um local distante de fonte de água e dos outros animais da propriedade, junto com os cerca de 200 animais que já haviam morrido.

A Adab informou que fez um saneamento geral na propriedade e colheu material novamente dos animais que sobreviveram para fazer novos testes de infecção. Os novos resultados devem sair ainda neste mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário