9 de mai de 2018

Servidora pública morre após ser espancada pelo ex-companheiro em Governador Mangabeira

Redação Portal Cleriston Silva PCS

A servidora pública municipal Marina Cerqueira Conceição, 35 anos, moradora de Governador Mangabeira, a 125 km de Serrinha, morreu na noite de terça-feira (8) após ser espancada a pauladas pelo ex-companheiro. Ela estava internada na UTI do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus.

De acordo com investigação da delegacia local, Marina sofreu as agressões na noite do dia 25 de abril, após ser vítima de uma emboscada planejada pelo ex-companheiro, identificado pela polícia como Adailton Cardoso da Silva, 46. Ela havia saído do seu local de trabalho, o Centro Educacional Professor Agnaldo Viana Pereira, quando foi abordada pelo agressor.

Com uma moto, o homem derrubou Marina, que estava em um outro veículo. Com a mulher no chão, Adailton desferiu golpes na vítima com um pedaço de pau. Ele fugiu após o crime. Primeiramente, a vítima foi encaminhada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até uma unidade de saúde local, porém, por causa da gravidade do quadro de Marina, ela foi transferida para Santo Antônio de Jesus, onde não resistiu aos ferimentos e morreu 13 dias após as agressões.

"Familiares contaram em depoimento que ela já tinha sofrido agressões dele, mas nunca tinha registrado queixa. É importante que as pessoas denunciem esses tipos de casos", explicou ao CORREIO o delegado titular da unidade policial onde o crime foi registrado, Luiz Castro.

Adailton procurou a delegacia apenas na manhã de terça, acompanhado de um advogado - ele foi ouvido e liberado. Segundo o delegado, ele alegou que sofre de problemas psquiátricos, e que por isso não teria como ser responsabilizado pelo ocorrido. Apesar da alegação, ele trabalhava normalmente como motorista de transporte escolar da prefeitura. O delegado vai pedir a prisão preventiva do suspeito, pelo crime de feminicídio.

Por meio de nota, a Prefeitura de Governador Mangabeira lamentou o ocorrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário