18 de mai de 2018

PM baleado em Biritinga desperta do coma induzido e responde a estímulos

Redação Portal Cleriston Silva PCS

O soldado Natanagildo dos Santos Souza despertou após a redução dos remédios que o mantém sedado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Incardio em Feira de Santana, nesta sexta-feira (18). Ele sofreu um tiro na cabeça, durante uma diligência na noite da última quarta-feira (16), em Biritinga, na microrregião de Serrinha.

De acordo com familiares, o PM ainda não abriu os olhos, mas responde a estímulos auditivos, fazendo sim ou não com sinais. Ele está entubado. O soldado também consegue mover os membros. Apesar da recuperação considerada boa, ainda não há previsão para suspensão da sedação, ocasião em que os médicos poderão avaliar possíveis reflexos do disparo na parte neurológica do PM. Natanagildo continua internado em estado grave, porém estável na UTI do hospital.

Entenda o caso - Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima e outro agente realizavam uma diligência em um povoado da cidade, quando localizaram um homem que estava com mandado de prisão em aberto. O suspeito reagiu à presença dos militares e atirou.

"O policial estava em apoio a outro policial que saiu de serviço. Eles foram para um distrito próximo de Biritinga, detectaram a presença desse elemento que tinha mandando em aberto. Foram fazer a averiguação, o elemento reagiu atirando contra os policiais. Houve um revide. Infelizmente, o policial foi alvejado. Foi conduzido para o hospital e depois para Feira de Santana", detalha o comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), Luziel Andrade de Oliveira.

O PM é lotado no 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM), com sede em Serrinha, mas atua na cidade de Biritinga. A Polícia Militar informou que o autor do disparo que atingiu o policial também foi baleado nas nádegas e em uma das pernas. Ele conseguiu fugir, mas foi localizado após buscar atendimento médico no Hospital Municipal de Biritinga. Ele não corre risco de morte e, após alta médica, será encaminhado para o sistema prisional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário