26 de fev de 2018

Quadrilha incendeia veículos, tenta assaltar mineradora e espalha terror em Teofilândia

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Caminhão foi incendiado para dificultar a ação da polícia
Um grupo formado por cerca de 50 criminosos armados invadiu a mineradora Yamana Gold para roubar ouro, na madrugada desta segunda-feira, 26, na cidade de Teofilândia, na microrregião de Serrinha. De acordo com a comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Gilson Paixão, a quadrilha estava dividida em pelo menos sete pick-ups.

Armados com fuzis AR 15 e ponto 50, arma com potência para derrubar aviões, além de granadas e dinamites, o bando usou um caminhão baú roubado para derrubar o portão da guarita da mineradora e acessar o interior da empresa.

Em uma ação coordenada, a quadrilha se dividiu em grupos para bloquear os principais acessos à mineradora e impedir a ação da polícia durante o roubo. Para o comandante da PM, os criminosos estudaram os acessos e até a rotina da empresa, pois o ataque ocorreu durante a troca de turno, por volta de 00h.

Antes de invadir a mineradora, os criminosos renderam dois carreteiros na BR-116/Norte e os obrigaram a atravessar os caminhões nas proximidades do Núcleo Habitacional Teofilândia, interditando a estrada de acesso à empresa. Uma Caminhonete Mitsubishi L200, usada pelos bandidos, também foi usada para bloquear a estrada.

Quadrilha usou um caminhão para derrubar o portão da empresa
Logo após a invasão, guarnições do 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Serrinha), da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Leste) e da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Nordeste) foram acionadas e estiveram no local. “Os nossos policiais tiveram que fazer uma volta por Barrocas para conseguir chegar na mineradora, pois os acessos por Teofilândia foram todos bloqueados”, comentou Gilson Paixão.

Conforme a Polícia Militar, durante a abordagem, os policiais foram recebidos a tiros, e revidaram. No confronto, dois acusados foram baleados. Segundo informações iniciais, um deles foi atingido na boca e o outro, no abdômen. Mesmo assim, eles conseguiram fugir.

Ainda de acordo com o comandante do 16º BPM, cerca de onze funcionários da mineradora foram feitos reféns, sendo libertados durante a fuga dos criminosos na altura do povoado de Poço Grande, já na zona rural de Araci, a 20 quilômetros de Teofilândia. De acordo com a PM, o grupo não levou nada. Nenhum policial, funcionário ou refém ficou ferido.

Não há mais informações sobre o paradeiro do bando. O caso está sob investigação da Polícia Civil de Teofilândia.

Veículos foram incendiados para impedir o trabalho da polícia durante a ação dos bandidos
Veículos foram incendiados para impedir o trabalho da polícia durante a ação dos bandidos
Veículos foram incendiados para impedir o trabalho da polícia durante a ação dos bandidos
Veículos foram incendiados para impedir o trabalho da polícia durante a ação dos bandidos
De acordo com a Polícia Militar, o grupo não conseguiu roubar nada
Quadrilha usou um caminhão para derrubar o portão da empresa

Nenhum comentário:

Postar um comentário