16 de jan de 2018

Estudantes de Ipirá desenvolvem sistema de irrigação automática inteligente

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Com o objetivo de facilitar o desenvolvimento das plantações em regiões secas e evitar o desperdício de água, 11 estudantes do curso técnico de nível médio em Manutenção e Suporte em Informática, do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) - Bacia do Jacuípe, localizado em Ipirá, desenvolveram o projeto “Tecnologia sustentável: irrigação automática inteligente”. A ideia, explicam os alunos, surgiu a partir da constatação da necessidade de equipamentos agropecuários que poluam menos e desperdicem menos recursos naturais, fazendo com que os pequenos agricultores não percam as suas lavouras ou tenham que produzir menos por conta da escassez de água, causada pelo longo período de estiagem.

Para o desenvolvimento do projeto, os estudantes utilizaram uma placa de Arduíno, que é uma plataforma, a partir da qual foi criada uma “horta inteligente”. O sistema tem a capacidade de captar a variação de umidade do solo através de um sensor de umidade, que serve para que a irrigação seja ligada apenas quando o solo estiver seco, através do acionamento de uma bomba, jogando a água para os canos de irrigação acionado, e seja desligada quando o solo estiver úmido o suficiente. A estudante Marine Gonçalves fala sobre a importância do projeto: “A nossa horta inteligente é de baixo custo e produtiva, fazendo com que a maioria das funções, como irrigar, tragam mais autonomia aos agricultores, que podem produzir mais, e não tem que se preocupar com as lavouras, pois estará sendo monitorada eletronicamente”.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ressalta que a Secretaria vem estimulando que estudantes desenvolvam projetos com foco na mehoria da vida das pessoas. “São projetos inovadores que revelam o potencial dos estudantes da rede estadual para a inovação e o empreendedorismo, sempre com foco no social, na resolução de problemas das comunidades onde as escolas estão inseridas", destaca.

O professor-orientador Cristiano Cintra conta que o projeto de irrigação automática tem como base uma tecnologia sustentável, funcional, acessível e de fácil manejo, que garante a produção saudável de alimentos, e foi desenvolvido e ampliado com a intenção de facilitar a vida dos pequenos e grandes agricultores vítimas do clima semiárido do polígono da seca. “Nesse projeto, a irrigação automática acontece para facilitar o cultivo de alimentos e de toda a plantação, através de um sistema de irrigação ativado automaticamente no momento em que o solo estiver seco e necessitando de água. Assim, haverá economia de água e facilitará o trabalho o agricultor aumentado também a produção”.

Este ano, o sistema de irrigação automática será implantado na horta comunitária do CETEP, a partir do hardware Arduíno, que, conforme os estudantes, demonstrou ser uma alternativa e possível solução acessível para a prática e manutenção da agricultura, principalmente no Sertão nordestino, que sofre perdas de produção significativas impactando economicamente a vida dos que dependem da agricultura para sobreviver. Toda a ação, completam, é feita sem a necessidade da presença do agricultor, “pois utilizamos a placa Arduino uno R3, junto a protoboard 400 pontos com marcações coloridas, potenciômetro, resistores de 1kΩ, Jumpers Macho x Macho, para que depois da programação o circuito montado com estes equipamentos funcionem de forma automática e, através do Display LCD 16x2, é possível visualizar a medição de umidade do solo.

Para o desenvolvimento do projeto, os participantes realizaram pesquisas bibliográficas e discussões baseadas nas pesquisas. “Tivemos a oportunidade de aplicar a teoria que aprendemos em sala de aula na prática e esta foi uma experiência muito rica para todos nós”, afirma Marine Gonçalves, que atuou em equipe junto aos colegas Aleciane Mascarenhas, Aline da Silva, Amanda Fernandes, Andressa Figueredo, Daniel Silva, Gabrielle Rocha, Gilvania Souza, Hilton Souza, Michele dos Santos e Paulo Henrique da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário