1 de abr de 2016

Deputados baianos do PSD estão contra impeachment da presidente Dilma

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Com o rompimento do PMDB ao governo Dilma, olhares se voltaram para o caminho dos partidos menores. É o caso do PSD que possui uma bancada de 33 deputados federais. Em relação à expectativa da sigla deixar a base aliada da presidente, o senador e presidente do partido na Bahia, Otto Alencar, disse que a legenda não deixará o governo e reforçou que os cinco deputados federais baianos votarão contra o impeachment da presidente. A bancada baiana é composta por Antônio Brito, Fernando Torres, José Nunes, Paulo Magalhães e Sérgio Brito.

Corre nos bastidores que a estratégia do PT da Bahia era retomar os mandatos dos secretários Josias Gomes (Relações Institucionais) e Nelson Pelegrino (Turismo) na Câmara dos Deputados para garantir os votos a favor da presidente na votação do processo de impeachment. Com isso, os deputados suplentes em exercício, Fernando Torres e Davidson Magalhães, deixariam a Casa. Magalhães já tinha se posicionado contrário ao processo, mas Torres continuava indeciso.

Com a orientação do senador e os votos dos deputados contra ao impeachment, os secretários baianos não devem retornar à Brasília. “Que fique claro que o PSD não está negociando cargos com a presidente Dilma. O PSD fica onde está. Nossos cinco deputados baianos vão votar contra o impeachment da presidente Dilma”, afirmou o senador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário