21 de jul de 2010

MFB: trabalhadores cobram redução da jornada de trabalho e reajuste salarial

Trabalhadores do setor de extração de ferro, metais básicos e preciosos da MFB, Mineração Fazenda Brasileiro, o presidente do SINDIMINA e o secretário geral da Central Única do Trabalhador (CUT), participam nesta quarta-feira (21) de uma negociação pela redução da jornada de trabalho, reajuste salarial e participação nos lucros e resultados da empresa.

A reunião está acontecendo na sede da MFB na cidade de Teofilândia.

Em nota enviada à imprensa, o presidente do SINDIMINA, Joilson Francisco, informa que o objetivo do movimento sindical é exigir o cumprimento do acordo coletivo específico para jornada de trabalho da usina aprovada em assembléia geral extraordinária realizada nos dias 14, 15 e 16 de Junho/2010. Jornada de trabalho para os empregados da mineração em regime de turno ininterrupto de revezamento de quatro turnos de seis horas, revezando-se durante vinte e quatro horas. A duração normal do trabalho efetivo para os empregados em minas no subsolo não excederá de seis horas diárias ou de trinta e seis horas semanais.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 20% em Agosto, piso salarial a partir de R$ 1.000,00 e participação nos lucros conforme Lei nº 10.101/2000.

O secretário geral da CUT Bahia, Manuel Messias, disse que a greve será o último recurso utilizado. “Será feito todo esforço na mesa de negociação, porém esperamos que os representantes da empresa tenham sensibilidade. Se não houver acordo nós vamos decidir pela paralisação”, finalizou.

A expectativa é de mobilizar todos os trabalhadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário