11 de mai de 2018

Suspeito de estuprar jovem em boate de Jacobina é solto pela Justiça

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Preso há mais de quatro meses, o homem suspeito de estuprar uma jovem de 18 anos em uma boate de Jacobina, no norte da Bahia, e de ter cometido o mesmo crime contra uma criança na cidade de Capim Grosso, também no norte do estado, foi solto pela Justiça e irá responder aos processos em liberdade. Ambos correm sob segredo de Justiça.

Ele recebeu o benefício do relaxamento da prisão preventiva após uma audiência ocorrida na quinta-feira (10). A decisão foi referente à denúncia registrada em Capim Grosso, no ano de 2014, quando a suposta vítima tinha oito anos de idade.

Sobre a denúncia de estupro na boate de Jacobina, que teria ocorrido em dezembro de 2017, o suspeito já havia conseguido o relaxamento da prisão há cerca de um mês, após decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

A decisão do relaxamento de prisão no caso de Capim Grosso foi da juíza Ana Lúcia Ferreira de Souza. O relaxamento ocorre quando o magistrado entende que a soltura do acusado, enquanto ele aguarda julgamento, não irá afetar o andamento do processo.

Eu só queria que isso tudo fosse um pesadelo, que tudo isso acabasse". Este foi o relato da jovem de 18 anos, moradora de Senhor do Bonfim, no norte da Bahia, que denunciou ter sido vítima de estupro na boate de Jacobina, em dezembro de 2017.

Marcus Machado foi preso suspeito do crime. Ele negou à polícia que tenha estuprado a jovem e afirma que a relação sexual foi consensual.

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) disse que o suspeito de estuprar a jovem dentro de uma boate em Jacobina, já responde a um outro processo pela suspeita de ter cometido o mesmo crime contra uma criança de oito anos.

Segundo o MP-BA, o crime contra a criança teria ocorrido no município de Capim Grosso, a cerca de 60 quilômetros de Jacobina, no ano de 2014. O processo corre em segredo de Justiça. As informações são do G1 Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário