6 de mai de 2018

Serrinha: Prefeito Adriano Lima anuncia início da construção da Central de Regulação do SAMU

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Unidade será construída ao lado do Hospital Municipal
Serrinha se prepara para receber o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Com muita festa, o prefeito Adriano Lima (MDB) anunciou nesta sexta-feira, 4, o início da obra de terraplanagem da Central de Regulação da unidade.

A estrutura, que será construída em um terreno ao lado do Hospital Municipal, contará com dormitórios para os funcionários, sala de armazenagem de medicamentos e controle, almoxarifado, estacionamento, dentre outros. A previsão, segundo fontes do PCS, é que o Samu comece a funcionar até o primeiro semestre de 2019.

“Prometida desde 2008, agora realmente se deu início à construção da Central de Regulação do Samu Regional de Serrinha. Mais uma vez agradecer o empenho do deputado Lúcio Vieira Lima para liberar o tão aguardado Samu. Vamos empurrar o Jeep porque a vida é dura para quem é mole”, comentou o prefeito em sua página pessoal no Facebook.

Com a construção da sede do Samu, Serrinha entra na lista das 208 cidades baianas que possuem base própria deste importante equipamento de urgência e emergência, que beneficiará toda a população.

Serviço de Atendimento - O serviço funcionará 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

O Samu realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro.

Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

3 comentários:

  1. Certo, essa estoria de Samu em serrinha é antiga e so entra prefeito e sai prefeito e comendo dinheiro

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Regular onde? Para o hospital Municipal? Não seria de extrema importância o funcionamento da upa. Qual será o critério. O fluxo?

    ResponderExcluir