6 de dez. de 2010

História de um guerreiro

Casado há 30 anos com Maria José Araujo Lopes, popularmente conhecida como Zezé, Ernesto Cultivava os princípios básicos de quem sabe priorizar e valorizar o eixo familiar. Pai de cinco filhos, entre eles Ednaldo e Edylene Ferreira. Filho de Francisco Ferreira Filho e Josefa Fernandes de Oliveira é natural da cidade de Rio Tinto, estado da Paraíba.

Chegou a Serrinha em 1964 como caminhoneiro transportando boiadas. Conheceu Valdete Carneiro (in memorian), e como um bom corredor de vaquejadas, o levou para conhecer o esporte; nesta ocasião, surgiu a parceria que deu origem a primeira vaquejada do estado da Bahia, em Serrinha. Iniciou a vida pública na década de 80, onde conseguiu seu primeiro mandato de vereador no período de 1982 a 1988.

Com o desejo muito grande de ter seu próprio parque de vaquejada, criou em 1985, o Clube do Vaqueiro no povoado do Cajueiro. Fundou também uma escola comunitária hoje com mais de 1.200 alunos, onde atende o povoado e comunidades vizinhas, a qual foi mantida com recursos próprios por muitos anos, hoje mantida em parceira com a Secretaria de Educação do Estado.



Homem público de ação e respeito era também funcionário do estado lotado na Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Foi delegado na cidade de Serrinha por vários anos, chegando a receber um titulo outorgado pela câmara de vereadores como o “Delegado do Ano”. Sempre conciliando a segurança da região com a vida pública assumiu também a delegacia da cidade de Nordestina. Foi reeleito em 1989 e 1993 mantendo-se na política como vide-prefeito de 1997 a 2000.

Homem de comportamento simples, sério, indiferente ao luxo e riquezas, levava uma vida dedicada à sociedade, muitas vezes em tempo integral. Candidatou-se a prefeito no novo município de Barrocas no pleito do ano 2000, não obtendo êxito. Posteriormente passou a servir a segurança do município de Entre Rios onde ficou por cerca de 2 anos, até voltar a servir novamente a delegacia pública de Serrinha por mais um tempo.

Na eleição de 2004 foi aclamado como o vereador mais votado, conquistando 1.806 votos e assumindo a cadeira da presidência na câmara legislativa de Serrinha. Em 2008 foi eleito novamente vereador.



Dotado de uma disposição e prestatividade indescritíveis, Ernesto Ferreira teve participação efetiva em quase todos os grandes momentos do município. No social, exerceu um comportamento impar, atendendo a convites, participando de manifestações sociais, culturais e executivas; profissionalmente reserva um currículo invejável para qualquer diplomado, pois sua formação foi o aprendizado qualificado do mundo; por trás do seu jeito sério de ser era um homem cuja sensibilidade para as causas nobres do povo reagia quase imperceptivelmente.

Este é Ernesto Ferreira, conhecido por alguns amigos como “Virgulino”, respeitado por todos e digno de uma conduta como pouco vista para ficar registrada no âmbito de nossa história.

Morte - O vereador Ernesto Ferreira morreu na tarde do último sábado, 4, em um Hospital de Salvador onde estava internado desde o início de novembro.

Há cerca de três meses o parlamentar lutava contra um câncer no pâncreas sendo submetido a várias seções de quimioterapia. Por volta das 11h00m, o quadro clínico do vereador se agravou com a falta de oxigênio no cérebro que evoluiu para morte cerebral. As 16h30m os médicos confirmaram a paralisação total dos órgãos.

O corpo foi velado no salão nobre na câmara legislativa de Serrinha e sepultado às 15h00m deste domingo, 5, no cemitério paroquial.

Matéria: Marcio Roque Oliveira - Edição e Foto: Clériston Silva

3 comentários:

  1. - Saudades eternas, Ernesto Ferreira Da Silva Será Lembrado Em Todos os Momentos
    O descompasso é a causa de todo o Seu Cansaço.
    é rápido, mas o coraçõa nao.
    Saudades Eternas
    Lamento Muito Por Este Héroi
    Meus Pesames a Toda FAMILÍA
    Caik Oliveira

    ResponderExcluir
  2. RAPAIZ ESSE MES DE DEZEMBRO JA MORRE GENTE VIU EITA GOTA........

    ResponderExcluir
  3. RAPAIS BICHO EU NUNCA VI ERNESTINHO ASSIM AO VIVO SO PELO PAPÉ DE RETRATO SO QUANDO EU VOTEI NELE PRA VEREADOR....

    ResponderExcluir