20 de dez de 2010

Diretor da rede de farmácias Boa Farma, natural de Coité, se mata após assassinar presidente

O diretor administrativo e ex-presidente da Rede de Farmácias Boafarma, Albérico Pinto Lopes, natural da cidade de Conceição do Coité, na região do sisal, cometeu suicídio por volta das 10h10m desta segunda-feira, 20, após assassinar o presidente da rede, Waldir Mattos Régis. O crime aconteceu na sede da empresa, localizada na Rua das Acácias, Caminho das Árvores, no bairro da Pituba em Salvador.

De acordo com informações de testemunhas do ocorrido, Albérico teria chegado ao local atirando na direção de Waldir, que foi atingido na cabeça e, após disparar a arma, teria se matado com um tiro na boca. A vítima foi socorrida por policiais militares e encaminhada ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. Três funcionários da Boafarma estavam na empresa no momento do crime e saíram ilesos. Todos serão ouvidos na 16º DP.

Segundo o delegado da 16ª DP, André Carneiro, que investiga o caso, o crime teria sido motivado por uma briga pelo comando da empresa, que envolvia Waldir e Albérico (que foi presidente por quatro anos, até 2008) há cerca de seis meses. A próxima eleição da associação para escolha da nova diretoria, conselho de administração e conselho fiscal estava marcada para o próximo dia 21 de janeiro de 2011, conforme comunicado divulgado no site da empresa, que congrega 116 farmácias na Bahia.

Policiais militares que socorreram a vítima e não quiseram se identificar contaram que há oito meses vinham recebendo chamados com freqüência para apartar brigas entre os envolvidos, no local do crime. Um ex-assessor da Rede, que não quis se identificar confirmou que a disputa era antiga. Segundo afirmou, Albérico teria sido dono de uma rede de farmácias, mas teria perdido o patrimônio em uma contenda familiar. Atualmente, ele teria participação de 5% em uma farmácia, o que o habilitava a participar das eleições internas marcadas para o dia 21 de janeiro de 2011.

O perito criminal do Departamento de Polícia Técnica (DPT) Ribio Januário, realizou a perícia do local do crime e recolheu um revólver calibre 38 com a numeração raspada e quatro projéteis deflagrados, duas amostras de sangue, um computador (onde podem estar gravadas imagens do circuito interno de TV) e três celulares.

O corpo de Albérico será velado em uma clínica médica de Conceição do Coité, cidade onde será sepultado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário