4 de dez de 2010

Famílias de presos fazem protesto em frente ao presídio de Serrinha

Pelo menos 20 famílias de Salvador e Pernambuco fizeram na manhã deste sábado (4) um protesto em frente à Penitenciária de Segurança Máxima de Serrinha, contra a proibição da visita íntima que acontece todos os sábados entre 9h e 15h.

A proibição de hoje, segundo os manifestantes, ocorreu por causa de uma pane no sistema elétrico da unidade impedindo a abertura dos portões. A informação foi confirmada por Clovis Araujo, supervisor do presídio, que garantiu que uma equipe técnica de Salvador já está trabalhando para resolver o problema.

“Se sabiam que não era possível fazer a visita hoje, porque não nos avisaram? Fizeram a gente sair de Salvador, vir até aqui e não nos deixaram entrar”, reclamou Maria Isabel, mãe de um presidiário acusado de homicídio.

Durante a manifestação, as mulheres afirmaram que são humilhadas por policiais e agentes penitenciários. "Chegamos aqui pela manhã para ver o preso a partir do meio dia. Somos xingadas e na hora da revista, além de agachar várias vezes sem roupa, ainda temos que levantar a perna e ficar de quatro", diz uma mulher que prefere não ser identificada. Em geral, os visitantes têm se mostrado surpresos pelo excesso de intimidade nas revistas.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) entende que a revista pessoal não é constrangedora nem humilhante, além de ser necessária.

Um comentário:

  1. RAPAIS JOGA UMA BOMBA NUCLEAR LA DENTRO LOGO DIVEZ E CABA COM ESSE NEGOÇO

    ResponderExcluir