25 de abr de 2019

Operação nacional da Polícia Civil termina com 10 presos em Serrinha e região

Redação Portal Cleriston Silva PCS






Noventa e um criminosos acusados de homicídios, latrocínios, estupros, tráfico de drogas, crimes contra o patrimônio e violência doméstica, tiveram os mandados de prisão cumpridos na Operação PC27 deflagrada, nas primeiras horas desta quarta-feira (24), pelas polícias Civis dos 26 estados e do Distrito Federal (DF), para capturar foragidos da Justiça, envolvidos em crimes graves.

Na Bahia, mais de 1,2 mil policiais e 321 viaturas foram empregadas na ação, que cumpriu mandados e efetuou prisões em Salvador, Serrinha, Riachão do Jacuípe, Pé de Serra, Barrocas, Araci e outras cidades do interior. Oito adolescentes, que possuíam mandados de apreensão em aberto, também foram localizados e encaminhados ao Ministério Público (MP) para adoção de medidas socioeducativas.

Foram expedidos mais de mil mandados de prisão e de busca e apreensão, mas não há detalhes de quantos mandados foram expedidos na Bahia. O nome da operação é uma referência à padronização de todas as polícias civis das 27 unidades federativas do país. O delegado geral Bernardino Brito Filho explicou que a Operação PC27 é fruto do trabalho investigativo das polícias judiciárias do Brasil e foi concebida durante uma das reuniões do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC). Cada uma das polícias civis fez levantamento de inteligência para a operação.






Porções de maconha, cocaína, crack e quatro armas de fogo também foram encontradas pela polícia, durante o cumprimento dos mandados. Os presos na Operação PC27 serão encaminhados ao sistema prisional e o material apreendido com eles, segue para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Nos territórios do Sisal e do Jacuípe, Serrinha foi a cidade com a maior quantidade de presos: 5. Em Barrocas, foram 2 prisões. Os alvos da operação em Serrinha foram Roberto Carlos Teles de Menezes Souza, Cristóvão Teles de Menezes Souza, Antônio Carlos Teles de Menezes Souza e Fabrício Teles de Menezes Souza. A reportagem do Portal Cleriston Silva – PCS apurou que eles são acusados de participação no assassinato do mototaxista Joelcio Silva Santos, no povoado Recanto, na zona rural de Serrinha. O crime ocorreu no dia 14 de outubro do ano passado [relembre aqui].

Outra prisão que chamou a atenção em Serrinha foi a de Lucivaldo Francisco dos Santos, acusado de estupro de vulnerável (ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos). O crime, segundo apurou o Portal Cleriston Silva, foi praticado no dia 11 de março de 2012. Considerado crime hediondo e de maior reprovabilidade social, a pena é de reclusão de 8 a 15 anos. [Veja outros presos abaixo]

Barrocas

• Laercio dos Santos Carvalho, vulgo “Garrancho” - Cumprimento de mandado de prisão por homicídio.

Vítima - Anicasio Ramos da Silva Neto [relembre o fato aqui]

Data do crime - 11 de junho de 2018

• Anilton da Mota Souza - Cumprimento de mandado de prisão por roubo

Araci

• Fábio Ferreira de Carvalho - Cumprimento de mandado de prisão por estupro de vulnerável.

Data do crime - 26 de janeiro de 2016

Pé de Serra

• Renildo Pereira Silva - Cumprimento de mandado de prisão por violência doméstica.

Riachão do Jacuípe

• Rodrigo de Jesus Pereira dos Santos - Cumprimento de mandado de prisão por violência doméstica. Ele foi localizado na casa onde reside com um revólver calibre 32 e seis munições. O acusado foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

*Colaborou com informações e fotos o repórter Reny Maia/PCS

Ação é coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil. Nove pessoas foram presas nas cidades de Serrinha, Barrocas, Araci, Riachão do Jacuípe e Pé de Serra

Nenhum comentário:

Postar um comentário