11 de set de 2017

Rodovias federais registraram 18 mortes por dia em 2016

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Uma média de 18 mortes por dia foi registrada nas rodovias federais em todo o país no ano passado – segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o equivalente a queda de 16 aeronaves cheias. O dado consta de levantamento feito pela automobilística Volvo. De acordo com a pesquisa, apesar do número elevado, o Brasil vem apresentando uma tendência de redução de acidentes desde 2014.

Três estados lideram o ranking em número absoluto de acidentes no ano passado, com quantidade superior a 10 mil: Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. A Bahia, assim como São Paulo e Rio Grande do Sul estão na faixa imediatamente inferior, tendo registrado entre 5.000 e 10 mil casos. Em número de mortes, a Bahia sobe para a faixa superior (acima de 600 óbitos), acompanhada do Paraná e Minas Gerais.

Em números relativos, a Bahia está entre os estados com acidentes mais letais (acima de cem por mil habitantes); nesse grupo ainda estão Alagoas, Pernambuco, Maranhão, Tocantins, Pará e Amazonas. Entre as causas, “ultrapassagem indevida” responde pelo maior número de casos mais graves, seguida de ingestão de álcool, desobediência à sinalização, sono ao volante e excesso de velocidade.

O tipo de acidente que mais causa mortes é colisão frontal. Na sequência vem atropelamento, saída de pista, colisão traseira e colisão lateral, nesta ordem. Entre Belém (PR) e Maceió (AL), a BR-316 é a rodovia que mais registrou acidentes no ano passado (3.370 casos). O segundo e o terceiro lugar são da BR-116 (3.348) e da BR-324 (1.428).

Clique aqui para curtir nossa página no Facebook 

Nenhum comentário:

Postar um comentário