21 de out de 2017

Sem salários, professores de Teofilândia decidem entrar em greve

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Os professores do município de Teofilândia decidiram entrar em greve a partir desta segunda-feira (23). Os profissionais alegam falta de pagamento do salário de setembro. A paralisação foi aprovada em uma assembleia, na tarde de sexta-feira (20), na câmara de vereadores da cidade.

Em nota, a APLB (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia) informou que não há condições de continuar as aulas, por causa do atraso nos pagamentos dos salários dos docentes. São 21 dias sem salários, além do atraso de 15 dias no pagamento dos salários de agosto.

“Por causa da falta de compromisso do prefeito Tércio Nunes em resolver de uma vez por todas a falta do pagamento dos salários dos professores das nossas escolas municipais, estaremos em greve a partir de segunda-feira (23/10/2017), até o pagamento integral dos nossos vencimentos”, diz trecho da nota.

A nota do sindicato também pede a compreensão e o apoio dos pais dos alunos e informa que, no decorrer da semana, serão realizados protestos em frente à prefeitura, ao fórum da cidade e na BR-116.

“Pedimos o apoio e a compreensão de todos. Estaremos essa semana (de 23/10 a 27/10) em mobilizações e acampados em frente à prefeitura e ao fórum todos os dias. Na sexta-feira (27/10), estaremos em mobilização na BR-116. Contamos com a presença de pais, mães e toda a comunidade. Salientamos que façam pressão junto ao prefeito para que se resolva o mais rápido possível o pagamento dos professores para que a greve tenha fim”, finaliza o comunicado.

Protesto dos professores em frente à prefeitura

Nenhum comentário:

Postar um comentário