7 de jun. de 2013

Vendedor ambulante é preso acusado de abusar sexualmente de três meninos

Redação Portal Clériston Silva PCS 

Um vendedor ambulante foi preso na manhã desta sexta-feira (7), acusado de abusar sexualmente de três crianças em Feira de Santana. Erivaldo Assunção Correia, 41, foi detido por agentes da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) em sua casa no bairro Conceição II, onde também foram apreendidos equipamentos eletrônicos para serem periciados. As vítimas tinham 11, 12 e 13 anos.

De acordo com a delegada titular Patrícia Costa Marques, as vítimas eram violentadas desde dezembro do ano passado e a situação só foi descoberta porque um dos jovens confessou ter sido abusado sexualmente à própria mãe. "Uma outra mãe chegou a tomar conhecimento sobre o caso antes, mas adoeceu, ficou mal e não teve coragem de contar", revela a delegada. Todas vítimas eram vizinhas e moravam na mesma rua do agressor.

A denúncia foi formalizada na delegacia há dez dias e, desde então, a DAI investigou o caso junto às famílias. A delegada ressalta que todas as crianças envolvidas relataram histórias bastante similares. Segundo o depoimento delas, os casos de violência sexual tiveram início quando Erivaldo começou a convidá-los a visitar sua casa, um de cada vez. "O abusador mostrava fotografias dele transando com um menor e depois passava um vídeo", explica Marques, "Quando as crianças estavam entretidas, ele as trancava em um quarto que era do seu filho, amarrava elas e as forçava a fazer sexo oral e anal".

Por causa do vídeo em que tem relações sexuais com uma menina, Erivaldo também está sendo acusado de cometer um quarto abuso.

Segundo a investigação, as relações sexuais com os três menores não pararam por aí e foram cometidas várias vezes. Para manter as crianças em silêncio sobre o assunto, Erivaldo teria ameaçado e amedrontado as vítimas. "Certa vez ele colocou as crianças em um carro e disse que iria levá-las para um 'lugar sem retorno', e só foi impedido porque alguém de casa chamou as crianças", relata a delegada.

Os pais relatam que durante os últimos meses as crianças tiveram alterações no seu comportamento: choravam, ficavam agressivos e corriam quando viam Erivaldo na rua. O acusado nega todas as denúncias e ainda será interrogado pela delegacia antes de ser encaminhado para o presídio.

Equipamentos eletrônicos do acusado foram apreendidos e serão periciados

Foto: Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário