23 de set de 2019

Partida de futebol termina em pancadaria e tiros para o alto em Mairi

Redação Portal Cleriston Silva PCS

Um jogo da categoria sub-15, com atletas de até 15 anos, entre as seleções de Mairi e Ipirá, pela Copa Bacia do Jacuípe, terminou em confusão. A partida ocorreu na tarde deste domingo (22) e valia pelo jogo de volta das quartas-de-final da competição. Logo após o apito final, um discussão entre jogadores das duas equipes provocou uma invasão de campo. Um vídeo mostra atletas de Ipirá sendo emparedados em um muro do estádio. No meio do tumulto, é possível ouvir tiros disparados pela PM na tentativa de dispersar agressores.

Um dos responsáveis pelo torneio, Yure Siqueira, disse ao site Bahia Notícias que a organização do campeonato só poderá estabelecer punições depois de receber o relatório dos delegados da partida e dos árbitros. Siqueira declarou que nunca viu situação semelhante nos 11 anos do torneio.

"As imagens que nós recebemos são muito fortes. Eu estou em estado de choque. Porque eu tenho filho de 16 anos e imagine você receber aqueles vídeos? Caso ocorresse algo pior eu poderia estar respondendo a processo e intimado pelo Ministério Público, se isso não ocorrer. É muito triste", disse. Yure Siqueira adiantou que haverá punição para os envolvidos. "Vamos chamar os diretores da Bacia do Jacuípe e tomar uma posição. São 16 ao todo. A gente fica à frente na organização, mas cada diretor e secretário de município também são responsáveis pelos meninos", declarou.

Siqueira adiantou que as penalidades não devem alterar o resultado da partida. "Olha, sem ler o relatório eu não posso antecipar qualquer coisa. Agora, como o acontecido ocorreu depois do jogo. Do meu ponto de vista, sem olhar o relatório, certamente pode haver punição de perder mando de campo, jogar sem torcida, mas de eliminação, não vejo possibilidade de acontecer", concluiu. A partida terminou em 1 a 0 para Mairi, que saiu classificada. No primeiro jogo, em Ipirá, os times empataram em 2 a 2.

Informações preliminares apontam que os atletas agredidos (não há um número ainda divulgado) apresentavam ferimentos com hematomas. Ainda pela manhã desta segunda-feira (23) o caso não tinha sido registrado na delegacia local. Os prejuízos no estádio, como destruição de parte do alambrado, também não foram estimados. A Copa Bacia do Jacuípe é realizada em parceria com a Sudesb [Superintendência dos Desportos da Bahia] e com a Federação Baiana de Futebol (FBF).

Nenhum comentário:

Postar um comentário